Quase tudo tem sim uma explicação lógica, um motivo bem concreto e racional.  Acontece que o motivo pode ser desconhecido para você naquele momento, basta chegar alguém que te mostre como era “óbvio”, por ex. um programa que foi alterado sem você saber. Pode ser um conjunto de fatores comuns que complica tudo pela quantidade, como uma pessoa que comete um engano ao mesmo tempo que ocorre um pico de energia elétrica no computador que já estava com defeito.

Para investigar a origem de um problema, é preciso pensar “fora da caixa”, inovar, tentar de vários jeitos, considerar o improvável. O mesmo programa em outro computador, outro programa no mesmo computador, outra pessoa com o mesmo computador ou em outro horário, de preferência mudando uma variável de cada vez. Como uma criança curiosa que tenta diversas combinações, vira do avesso, mexe em tudo, abre, fecha, arrasta e move.

Às vezes é mais fácil recomeçar do que ficar batendo a cabeça para tentar descobrir o que aconteceu.  Opção prática, barata e limpa quando investigar as origens do problema parecer impossível ou inútil, tempo é dinheiro. Inclusive nem sempre a solução exige que saibamos a origem do problema, às vezes a solução é uma coisa à parte.

O ser humano tem uma incrível capacidade de resolver problemas, normalmente maior do que ele imagina e só descobrirá quando estiver diante daquele obstáculo aparentemente intransponível. Só se aprende a resolver problemas resolvendo! (dããaaa) Ter superado um obstáculo aumenta nossa auto-confiança para os próximos.

Tenha alguns telefones dos especialistas e se eles quiserem te ensinar ou pelo menos te deixarem assistir, agradeça e agarre esta oportunidade de aprender em minutos o que eles talvez tenham demorado anos. Boa-vontade para aprender e técnica de estudo diferenciam o profissional.

Experiência e conhecimento são muito importantes, mas não são tudo. Já vi iniciantes conseguindo solucionar, agradando aos clientes e chegando a ótimos resultados.  A observação, a vontade de resolver, a persistência para lutar, a gentileza e empatia pelo cliente, tudo isso pode superar o conhecimento técnico com folga.

A máquina deve servir ao homem e não escravizá-lo, ela deve trabalhar para ele e não apenas dar trabalho, deve render e não apenas dar despesa… Isso pode acontecer não somente pelo vício da Internet por exemplo, mas também por excesso de defeitos ou pela falta de conhecimento de quem usa.

Anúncios