novembro 2010


Nesta época do ano o planejamento é mais importante do que em períodos normais.  Eu sempre alerto para tomarem cuidado com o consumismo quanto à quantidade e ao preço dos presentes, isto continua valendo também.

Lembram-se da sugestão de ir comprando presentes neutros e genéricos sempre que encontrassem uma boa oportunidade, para criar um mini-estoque a ser usado em eventos que nos pegam de surpresa? Mesmo os que fazem lista de natal sempre tem uma coisinha de última hora.

Mudando do racional para o romântico, outra sugestão é fazer o seu próprio presente. É claro que primeiro devemos considerar as necessidades e gostos do outro, que normalmente não são iguais aos nossos. O presente feito à mão faz bem a quem o confecciona e a quem o recebe. A maioria de nós possui talentos às vezes escondidos para fazer um artesanato, um desenho, uma poesia, um jantar, uma montagem, uma música, uma peça de roupa, um arranjo.

O coach Aldo Novak lembra que o seu tempo e atenção, ao escolher cuidadosamente o presente, são mais importantes do que o presente em si.  O maior presente ainda é estar presente, mesmo.

Vale a pena conhecer as propostas de Michael Braungart sobre reciclagem, ele sugere que se troque o ciclo normal dos produtos que vai “do berço ao túmulo” para um ciclo em que o produto usado entra como matéria prima de um novo.  

Na Lata descreveu muito bem a palestra e o projeto dele. Para assistir ao vídeo de William McDonough que escreveu o livro junto com ele, com legendas em português, vá direto ao TED e mude o subtitle. A revista Super também explica o sistema produtivo sem resíduos.

Vejam como são as associações…

Como a maioria de nós não gosta muito de baratas, quando alguém chega entusiasmado vendendo um objeto com preço baixo ou contando que comprou algo por um valor menor, se esta pessoa usar a palavra “barata”, nos lembra imediatamente a inimiga causando  repulsa!!!  Por exemplo: “você vai adorar esta liquidação, as roupas estão tão baratas” ou então “você não acredita como foi barata a viagem que eu fiz”.

Post sem ilustração para poupar nossos olhos…

O MSN dá dicas para começar no Guia do Voluntariado para Iniciantes    

O Portal do Voluntário tem um cadastro de entidades e de voluntários. Ações são iniciativas em benefício de alguma causa. Você pode criar sua própria ação ou contribuir para atividades já existentes. Navegue pelos tipos Precisa-se de Voluntários, Precisa-se de Doações ou explore as categorias.   

A Veja mostra o básico deste mundo em Como se tornar voluntário    

O Portal da Filantropia tem um bom cadastro também.

Uma cliente querida me lembrou de uma frase muito comum usada pelos pais na melhor das intenções de orientar os filhos:

“Guarde um dinheirinho para quando eu não estiver mais aqui…”

Muitas vezes dá o resultado oposto do esperado pelos pais: dinheirinho não chega a ser suficiente para emergência alguma e a pessoa guarda motivada pelo medo ou nem guarda por associar a poupança à morte / perda / separação, tudo o que ela não quer.

Você usa sabonete comum? E o terríveis germes, como ficam? Você não tem medo das bactérias, vírus e tantas outras ameaças a que não podemos ficar expostos???  Não é minha especialidade, mas desconfio bastante do uso indiscriminado dos sabonetes antibacterianos e ainda prefiro lavar mais vezes com produtos mais naturais SEM isto, que NÃO contém aquilo, etc.

Leia interessante reportagem do Denis Russo na Veja – Sustentável é Pouco  mas leia tb os comentários e filtre bem as propagandas deste tipo de produto. O site i-Saúde alerta para o mito de um mundo livre de germes, se você quiser uma abordagem mais científica.  O jornal Comunidade News (para brasileiros nos EUA) mostra a repercussão nos Estados Unidos dos produtos com Triclosan e afins.

Já havíamos abordado este assunto aqui em 2008, mas agora virou moda, moda perigosa. Pior é a moda de colocar todo o rótulo em português mas os ingredientes em inglês… Para quem gosta de saber o que está consumindo, recomendo o blog Mamãe Passou Açúcar em Mim (ou simplesmente Leia o Rótulo), lá a Dra. Sandra até menciona os efeitos do Triclosan no aparelho reprodutor masculino.

O Banco Panamericano, para não ser liquidado, recebeu um empréstimo de R$ 2,5 bilhões de reais do FGC e ofereceu como garantia os bens do Sílvio Santos e o compromisso dele que ele irá vender as empresas. O banco está sendo investigado e os diretores serão interrogados nesta semana sobre o que levou à dívida.

Acompanhe no Valor Econômico as notícias:

http://www.valoronline.com.br/online/bancos/29/336231/ministerio-publico-e-policia-federal-investigam-o-panamericano

http://www.valoronline.com.br/online/bancos/29/334947/bc-considera-que-uso-do-fgc-foi-melhor-solucao-para-o-panamericano

http://www.valoronline.com.br/impresso/primeira-pagina/3021/335925/area-de-cartoes-aumentou-o-rombo-do-panamericano

Próxima Página »