julho 2011


O blog do Marcelo Tas mostra através de imagens a dívida dos Estados Unidos, veja que interessante.

Conheça os vilões da grande dívida americana no Estadão, da qual o Brasil é o 5º maior credor.

O Partido Republicano tentou aumentar o teto da dívida, mas o Senado não aprovou.

Anúncios

Tudo bem que as moedas e principalmente as cédulas de diheiro sejam sujas, literalmente falando, mas percebo que a sujeira do dinheiro recebe uma atenção exagerada em relação a outras coisas igualmente ou mais contaminadas. Tudo em que pegamos, especialmente na rua, vai juntando sujeira e tem que receber uma limpezinha de vez em quando… Cansei de ver pesquisas alertando para os campeões da sujeira: corrimão, maçaneta, teclado e mouse, celular, volante e câmbio de carro, carrinho de supermercado, entre outros. Raramente vejo alguém limpando estes objetos ou dizendo por ex: eca, fechou a porta e agora está comendo com esta mão suja! E é muito comum ver alguém comendo no carro, ônibus, metrô, ou deixando o celular em cima da mesa do restaurante, pertinho do prato!

Esta noção de que dinheiro é fisicamente sujo não contribui em nada para nossa inteligência financeira, ela pode transcender a parte biológica e se impregnar como uma má impressão. Claro que não é saudável beijar dinheiro, dormir ou tomar banho com ele, guardar na lingerie, como já vi em algumas cenas de filmes…  Só quero lembrar que dinheiro é importante, deve ser respeitado, valorizado, bem gasto, bem investido. Ele pode conter germes, mas também pode conter uma possibilidade de realizar algum sonho. Ele pode estar meio rasgado e ainda assim servir para comprar coisas de que necessitamos. Ele pode passar de mão em mão, mas ele foi feito para circular e ser movimentado. A história de cada cédula ou moeda poderia dar um interessante filme, com muitas vidas envolvidas. Ele pode ter chegado às mãos de um bandido como fruto de caminhos desonestos, mas o mesmo dinheiro pode ser usado em seguida para pagar uma conta comum de um serviço “limpo”. Em termos de ética, mesmo o chamado “dinheiro sujo” não é realmente ele que é sujo, e sim a atitude de quem praticou a corrupção,  contravenção.

Lavar as mãos, limpar seus objetos onde elas tocam diariamente não é suficiente? Por que ter mais nojo da sujeira do dinheiro do que das outras coisas?

Precisando fazer sobrar um capital no fim do mês? Aproveite para contribuir com o meio ambiente. O blog Ideias Verdes da Super sugere 9 formas de ser mais sustentável em casa e cortar gastos, combinando mais uma vez economia com ecologia.

E para entender melhor o que está acontecendo com a água, os alimentos, as florestas, o planeta em geral, o blog Ideias Verdes reuniu Dez filmes para você entender mais sobre meio ambiente. Os que eu já vi gostei muito, aumentaram minha consciência ambiental e me motivaram a procurar alimentos mais saudáveis, evitar o consumismo,  respeitar mais o meio ambiente, etc.

Continuando post anterior, sobre a maravilha que é ter ervinhas em casa, recomendo as 10 dicas do site Casa e Jardim .

Lá você verá informações técnicas de como montar os vasos, onde deixá-los, tudo com muito bom gosto…

A saúde deve fazer parte do bom planejamento de viagem, especialmente em cidades menores ou no exterior. O IG Turismo tem ótimas sugestões para prevenir problemas, que esperamos que não aconteçam, até porque descanso e diversão costumam trazer maior imunidade…  Este artigo aborda alimentação, vacinas, medicamentos e planos de saúde, com alguns links importantes.

Gostei do texto da Eliane Brum que aborda a educação dos filhos e o consumismo. “… Aos filhos cabe fingir felicidade – e, como não conseguem, passam a exigir cada vez mais de tudo, especialmente coisas materiais, já que estas são as mais fáceis de alcançar – e aos pais cabe fingir ter a possibilidade de garantir a felicidade, o que sabem intimamente que é uma mentira porque a sentem na própria pele dia após dia. É pelos objetos de consumo que a novela familiar tem se desenrolado, onde os pais fazem de conta que dão o que ninguém pode dar, e os filhos simulam receber o que só eles podem buscar. E por isso logo é preciso criar uma nova demanda para manter o jogo funcionando…”

Içami Tiba afirma que nós educamos os filhos para que eles usem drogas!  “É exigir que ela faça o que é necessário. Os pais dão tudo e depois castigam os filhos porque estes fazem coisas erradas. Mas não é culpa dos filhos. Afinal, eles não querem estudar porque estudar é uma coisa chata, mas alguma vez ele fez algo que é chato em casa? No final, a criança estica na escola aquilo que aprendeu em casa. A educação é um projeto de formar uma pessoa com independência financeira, autonomia comportamental e responsabilidade social.” Vale a pena ler toda a entrevista.

O blog Maternidade Consciente fala da importância do vínculo afetivo.  “O ingresso da mulher no mercado de trabalho é conquista de enorme valor humano e inegável dimensão econômica. A libertação de seu admirável patrimônio intelectual, rico em originalidades de gênero, antes represadas, trouxe para a sociedade o componente feminino que faltava à completude do processo de construção social.”

O site G1 mostrou uma casa inteligente, que usa energia solar e eólica, muito interessante – toda a construção é ecológica.

Miriam Leitão comenta a fusão entre Sadia e Perdigão.

Confira as dicas sobre pagamentos das compras feitas no exterior.

Próxima Página »