setembro 2012


Excelente texto sobre a diferença entre querer e precisar e o que o marketing tem a ver com isto no blog Por Uma Vida Mais Ordinária.

“O marketing não cria necessidades. A necessidade já existe na gente. O marketing apenas se aproveita disso. E se aproveita muito bem, diga-se.”

Se você gosta demais de comprar, aprenda vendas e marketing

Faça isto primeiro para ver o outro lado da mesma moeda, sempre muito importante. Descubra porque dizem que o produto mais vendido do mundo é a ilusão. A ilusão de ser mais do que se é: uma pessoa mais bonita, poderosa, feliz, rica, estilosa, descolada e saudável. Sim, pode-se comprar beleza, poder, riqueza, alegrias, estilo e saúde, mas só até certo ponto e desde que você tenha dinheiro para isso. Nos cursos de vendas e marketing ficará mais claro para você até onde é verdade e onde começa o exagero e a maquiagem da verdade. Desde quando alimentos light ou diet são necessariamente mais saudáveis? Você ja reparou nos transtornos causados pela troca anual das roupas e acessórios, do carro, dos móveis, do celular e do computador? Será que o benefício associado àquele produto ou serviço que você está adquirindo não seria uma ilusão que vai lhe causar muita frustração?

Conhecer os scripts de vendas é obrigatório para quem costuma cair no consumismo. Algumas pessoas sentem-se enganadas e arrependidas ao perceber o tamanho da influência que palavras, sons, cheiros e imagens exerceram sobre ela e a fizeram gastar mais do que deveriam. Dali em diante, elas já estarão mais espertas e fortes, aptas a negociar com um vendedor com mais igualdade. Entendendo melhor como funciona a técnica de vendas, você poderá fazer  compras melhores e mais conscientes. Quando atacado por um esquema tático agressivo de vendas (isso é bem mais comum do que supomos) você terá mais condições de defender-se. Quando chantageado por situações que provocam suas emoções, você terá mais facilidade de reconhecer a manipulação e será menos frágil a ela. Quando abordado por um vendedor chato e despreparado, você terá mais paciência com ele, enxergando o ser humano que está trabalhando duro e merecendo o seu respeito, mas talvez não o seu dinheiro.

Mesmo que você não seja consumista, saber vender é essencial. Aprenda sobre isto de qualquer maneira, em livros, cursos e na prática. Todos nós deveríamos aprender a promover, já que dificilmente alguém passará uma vida inteira sem ter que vender algum produto, serviço ou ideia e negociar. O marketing está em tudo, convivemos com ele o tempo todo, precisamos conhecê-lo e fazer uso dele de maneira consciente e ética. Vender pode ser ajudar o cliente, conhecer pessoas surpreendentemente interessantes, fazer negócios em que todos saem ganhando, superar a vergonha, seguir em frente depois de ser contrariado, persistir depois de ser rejeitado, aprender profundamente sobre o produto ou serviço que você vende, contornar obstáculos, ajudar a empresa a crescer, acompanhar os resultados da sua venda. Enfim, promover alguma coisa e vencer pode ser sim super divertido.

Em tempos em que manipular os outros para fazer as nossas vontades é tão comum, eu estava lendo o livro A Ciência de Ficar Rico. Discordei de alguns pontos, duvidei de outros, mas amei algumas partes, como esta:

“É um erro flagrante coagir as pessoas pelo poder mental, assim como coagi-las pelo poder físico.
Se obrigar as pessoas pela força física a fazer coisas por você as reduz à escravidão, obrigá-las por meios mentais faz exatamente a mesma coisa; a única diferença está nos métodos.
Se tirar coisas das pessoas pela força física é roubar, igualmente tirar coisas pela força mental também é roubo.
Não existe diferença no princípio.”

Wallace D. Wattles

Como fazer uma tinta de quadro negro para ser usada em paredes, bandejas, madeira ou papelão?
Depois você pode escrever e desenhar com giz normalmente, apagando com feltro ou pano de limpeza comum, como se fosse uma lousa.
Confira a receita da tinta e outras dicas de artesanato no blog Villa Arte.

Gina Rinehart, considerada a mulher mais rica do mundo é uma australiana que herdou o grupo Hancock Prospecting. Ela solta algumas afirmações polêmicas, como a desta semana: “Se sentem inveja dos que tem mais dinheiro, não fiquem sentados reclamando. Façam algo para ganhar mais, passem menos tempo bebendo, fumando e brincando. Trabalhem!”

Muitos protestos surgiram, afinal se este é realmente o problema de alguns pobres – preguiça e perda de tempo – outros trabalham demais, trabalham duro e continuam pobres. A coisa não é tão simplista assim, trabalhar muito é parte importante da coisa, mas não resolve tudo.

Milton Jung também é contra a ideia de ter propagandas dando ordens para as crianças, leia no blog dele na CBN.

Boa notícia sobre a energia elétrica – comemoremos sim, mas continua valendo economizar energia pelo cuidado com o meio ambiente! Lembre-se que desperdício é sempre ruim, não importa desperdício de que.

BB e CEF reduzem taxas de juros – informe-se e comemore mas continue evitando o crédito…

Fundo permite investir no cinema e ainda pagar menos IR.

Plano do Banco Central Europeu não elimina crise, mas pode salvar o Euro.

O crescimento da classe C e seus gastos com saúde – a classe média brasileira está ficando forte! 🙂

Próxima Página »