Arthur Chioramital chama para a moderação em Loucuras em nome da estética – até quando, minha gente?  Vale tirar um pedaço do dedo do pé só para calçar melhor o sapato de salto???

No UOL as Aeromoças indicam os melhores sapatos para viajar. Serve para todos que ficam em pé bastante tempo e não podem usar tênis.

Corpo a Corpo destaca Quatro deslizes que comprometem a beleza e a saúde. Além da vaidade, a preguiça e a avareza também podem custar caro.

 

Vídeo muito interessante com trechos da entrevista com Ann Cooper, que faz parte do documentário Muito Além do Peso. Assista, no final ela dá sugestões de como equilibrar a alimentação de uma forma realista.

Destaco a excelente comparação entre comprar e votar. Você acredita em determinadas coisas e deseja que o mundo se transforme e adote mais destas coisas, mas compra outras (mais práticas ou mais baratas por ex.). Com isso, você está estimulando o que não deveria crescer e enfraquecendo o que você acredita. Comprar é como votar.

R7: Ficar sentado por períodos prolongados aumenta risco de diabetes e morte – Pesquisa sugere que associações foram independentes da quantidade de atividade física realizada pelas pessoas!

Veja: Passar menos horas sentado ou assistindo televisão prolonga a vida – Pesquisa afirma que restringir os períodos em que permanecemos sentados para até três horas diárias aumenta a expectativa de vida em dois anos.  Permanecer sentado por muito tempo encurta a vida – Pessoas acima dos 45 anos que passam muitas horas sentadas todos os dias podem ter até o dobro de chance de morrer em um período de três anos do que aquelas que se sentam durante menos tempo. Ficar sentado por muito tempo é um risco à saúde – Conheça seis maneiras de driblar o problema.

G1: Atividades simples do nosso dia a dia podem ajudar a emagrecer.

MSN/Forbes: Exercícios do dia-a-dia que queimam 100 calorias

Vídeos com exemplo de alongamento como este , estes  e este ajudam. Aproveite e faça já!

Medical Billing and Coding Infographic: Sitting is killing you

Achei o máximo esta pergunta, pergunta de gente que pensa em vez de agir como robô teleguiado!

Leia, reflita e liberte-se desta crença que nos foi implantada e só prejudica nossas crianças e nossas finanças.

Parabéns mais uma vez ao Infância Livre de Consumismo.

O que podemos fazer para ter a melhor consulta possível? Vamos sair da postura passiva e ajudar o médico a nos ajudar!

A revista Women’s Health mostra os 5 problemas mais comuns que levam a um diagnóstico errado ou resultado insatisfatório da consulta, 5 doenças que passam despercebidas,  6 dicas para tomar as rédeas do seu tratamento e até como denunciar. Imperdível!

Huff Post chama a atenção para um dos problemas citados na matéria anterior: o excesso de trabalho. (em inglês)

 

  A marca de refrigerantes Dolly criou um personagem fofinho para propagandas direcionadas para as crianças, infelizmente. Cada data comemorativa ou estação tem um novo jingle daqueles que grudam na memória…

Teoricamente são cenas inocentes e músicas doces, só que justamente vindo de um produto que está sempre nos primeiros lugares entre as piores coisas do mundo para se consumir – refrigerante! Será que deveria haver propaganda de refrigerante para crianças?

No vídeo de verão o Dollynho dá conselhos saudáveis, incluindo “tome muito líiiiquido”. Uma criança ingênua que é mais emocional e entende tudo literalmente pensará logo em beber refrigerante, claro…

O Idec – Instituto de Defesa do Consumidor analisou diversos produtos que tem a embalagem estampada com lindas frutas, para descobrir que são bem artificiais, a maioria deles contendo de zero a 10% de fruta.

Economize dinheiro no supermercado e no médico: faça sucos, gelatinas e doces com frutas frescas da estação!